Pesquisar este blog

14.6.12

Cheng-Pong 686

EXEMPLAR ORIGINAL EM PDF

ACHE O CACHORRO DO PALHAÇO



Frase: No fundo, no fundo, todo mundo é bom. Difícil é segurar os canalhas no
fundo da piscina!


CAMPEÃO
Nas escavações para ser feito o metrô em Lisboa, encontraram um esqueleto humano com uma medalha pendurada no pescoço com os dizeres:
-”Manuel Pereira, 1885, campeão nacional de "esconde-esconde".

CARDÁPIO
Num restaurante canibal, pergunta o cliente ao empregado:
- Qual é o prato do dia?
- Viúvas.
- Ora bolas, outra vez restos.

EXAME
Isaac recebe o laudo de seu exame de urina e telefona para casa:
- Rebecca, estou te avisando que nem eu, nem você, nem Salomão, nem Jacó, nem Ruth e nem o pequeno Abraham temos problemas urinários!

PÉS PEQUENOS
A mocinha do interior vei estudar na capital. A grana que tinha era pouca e, como não conseguia emprego, resolveu fazer programa. Só que queria preservar a parte da frente intacta. Por isso foi num médico, que aconselhou:
-Minha filha, já que vai partir pro crime usando o lolozinho, pra começar, procure um homem que tenha o pé bem pequeno, pois o membro do mesmo também será pequenininho e não sofrerá no início.
Ela saiu feliz olhando para os pés dos homens que passavam. Já desanimada, no fim da tarde pega um ônibus e ao lado dela senta-se um sujeito enorme, grandalhão com um pé pequenininho. Ela animada pediu para o sujeito:
-Olha aqui meu endereço, vai lá em casa!
-Mas eu não sou encanador, eletrecista, nada...
De tanto ela insistir no dia seguinte o sujeito foi. Ela se preparou, ficou de quatro na cama e o cara tirou uma enorme manaíba. Ela grtou:
-Aiiii, que dooor.
-Que dor que nada! Dor eu senti quando o trem cortou metade do meus pés...

EMPRÉSTIMO
O camarada vai pedir dinheiro emprestado pra aquele velho que não tem papas na língua:
- Eu tava precisando de um dinheirinho emprestado. O senhor sabe, eu sou um homem de bem, cumpro com todas minhas obrigações. Eu não bebo, não fumo, não jogo, não sou mulherengo. . .
O velho interrompe:
- Pó pará! Não empresto não!
- Mas, por quê?
- Por que um sujeito que não bebe, não fuma, não joga e não gosta de mulher só pode ser um tremendo de um F* da P*!

SÃO JORGE
O sujeito chega na loja do Habib e pede:
-Eu gostaria de comprar um quadro de São Jorge.
Habib olha para os lados, procura o quadro mas só encontra um com a estampa de São Pedro.
-Mas este não é o São Jorge - protesta o sujeito.
-Mas é claro que é ele, meu amigo!
-Mas então, cadê o cavalo dele?
--Cavalo? A senhor está desatualizado! São Jorge não usa mais cavalos, comprou carro agora. Olha a chave na mão dele!

FUTEBOL LOUCO
Os loucos resolveram jogar uma partida de futebol. Detalhe: Sem bola.
Ficaram correndo, chutando e comemorando os gols durante horas, mas um deles se recusou a participar do jogo. Isso chamou a atenção do diretor do hospício, que foi falar com ele:
- Ei, rapaz. Por que você não vai jogar futebol com os seus amigos?
- Eu não! - Respondeu ele - Não sou louco!
Sensibilizado com a resposta, o diretor resolveu dar alta para o rapaz.. Com certeza ele não estava louco.
Depois que o louco são foi para casa, o diretor voltou até o pátio para falar com os internos:
- E aí, quanto está o jogo?
- Cinco a zero pra geeeeente! - Gritou um louco, babando.
- E o amigo de vocês, não quis participar do jogo por quê?
- Ah, ele é bobo! - Disse outro - DEle falou  que não joga com bola murcha! 

 NOVO DICIONARIO  DE MINEIRÊS
"Mai qui belêzz! Némêzz?" (que beleza, não é mesmo?)
"Issé bão dimái da conta!"  (bom demais da conta);
"Oiquió Rapái." (olha aqui rapaz);
 "trem" (serve para designar tudo, menos o trem);
"Onzz" não é número, é ônibus:
"Ói, lá vem o onzz da seis!"; 
“Pondionz” (ponto de ônibus);
 "Oncotô?" (onde estou?);
"Proncovô?" (para onde eu vou?);
 "Pron nóisvai?" (onde nós vamos?);
“Proinostoino?” (onde estamos indo?)
"cafezin cum pão dji queijj";
"Pópoupó"?. (Posso por pó de café);
"pópô"  (pode por);
"Pópô mapoquim dipó"? (pode por mais um pouquinho de pó);
"tomá um cafezin laimcáss" (cafezinho la em casa);
"Confófô eu vô." (se der eu vou);
"Eu tenquifazê uns negocim hojj." (desculpa);
"Máaabaaainnnn."  (vou tomar banho);
"Júda redá ess trem quió." (tirar alguma coisa do lugar);
“casopô”  (caixa de isopor);
“Chudoidu” (bicho doido);
“Tissdai” (tira isso dai);
“Ispia” (nome da revista Veja);
“Dodestongo” (dor de estômago);
“Magrilin” (magrelinho);
“Rôzdôss” (arroz doce);
“Isturdia” (outro dia);
“Quidusinferno” (quinto dos infernos);
“Cardiboi” (c arne de boi);
“Credincruiz” (cruz credo);
“Oscargualzim” (olha os carros iguaisinhos);
“Concorcucê” (concordo com você);
 “kapoko” (daqui a pouco);
“Pucausque” (por causa de que);
“Donofigu” (dor no fígado);
“Ouchero” (olhao cheiro);
“Nutogradanodis” (não estou me agradando disso).