Pesquisar este blog

12.7.12

Cheng-Pong 690

EXEMPLAR ORIGINAL EM PDF

Frase: Você pode viver até os cem anos se abandonar todas as coisas que fazem com que você queira viver até os cem anos,

Pra quem a menina está dando capim?

FANHO
O fanho na fila da peixaria, chega  sua vez  e o atendente:
-Deseja alguma coisa?
-A-ca-lhau!!!....
O cara não entedeu o pedido do fanho:
-Espera aí do lado que a fila aumentou e ja te atendo.
Acaba a fila ele volta pro fanhoso:
-O que o senhor queria mesmo?
-A-CA-LHAU!!!!
A fila aumenta de novo:
-Não entendi. Dá  um tempi–nho que já atendo o senhor com mais calma...
Quando a fila terminou novamente, ele foi falar com o fanho. Este imediatamente enfia a mão dentro da saia e da calcinha da mulher dele que estava junto, e põe no nariz do atendente pra cheirar.
-Hummmm... Bacalhau!!!
-Dois quilos!!!

GARANHÃO
O casal tinha um filho de 18 anos só que o rapaz era meio esquisitão, não curtia nada que os meninos dessa idade fazem: sair, paquerar, namorar, dançar, enfim... Os pais ficavam meio encucados com ele incentivando-o a sair.
Depois de um tempo, notaram que ele começou a sair todos os dias, na mesma hora e só voltava uma hora depois.
O pai lhe perguntou:
-Filho! Onde você vai a essa hora todos os dias?
Ele impaciente respondeu:
-Ah pai! Não é da tua conta, não quero papo!
O pai, intrigado, resolveu segui-lo. Vendo-o entrar numa casa tipo bordel, esperou 15 minutos bateu na porta. Atendeu um sujeito.
-Eu gostaria que você chamasse o rapaz garanhão que entrou aqui há pouco.
-Ok! Tá bom!
E berrou la pra dentro:
-Cu de veludo!!! Clieenteee!!

SECA
Reclamando da falta de chuva, o agricultor fala para o motorista do ônibus:
- Essa seca, hein! Até aonde vai??
- Muito magra, a velhinha  que está ao lado, responde:
-Não  te interessa, seu nojento!!!

ESPETÁCULO
O oculista para o paciente:
- Em seus olhos eu vejo um grande e maravilhoso espetáculo da natureza.
- Meus olhos são assim tão bonitos, doutor?
- Não! É que a senhora está com catarata!

JEITO
A professora dava aula pra molecada quando despenca um quadro da parede.
Ela pega o quadro, puxa uma cadeira  e apoia um pé em cima dela com o outro pé no chão. Colocou o quadro no lugar esquecendo-se que estava sem calcinha.
Aí ela perguntou pro Joãozino:
-E aí Joãozinho, como é que está?
O Joãozinho olhando pra baixo da saia, torceu bem a boca e disse:
-Ta axim ó, fessora!!!

CAIPIRA
O caipira quer telefonar no único telefone público que tem na cidade, mas um sujeitinho da cidade grande, muito folgado, não larga de jeito nenhum do aparelho.
- O senhor me adescurpe! - disse o caipira, cutucando as costas do cara - Já tem pra mais de meia hora que o senhor tá aí com esse telefone na mão e num diz uma palavra!
- Pois é - disse o sujeito, tampando o fone - Estou falando com a minha mulher!

TIA MEDONHA
A tia italiana era muito feia, coitada. Tão mocréia que nunca tinha conseguido arranjar um namorado e seu apelido era Tia Medonha. Um dia foi pedir auxílio a uma vidente:
- Minha filha! – disse a vidente – Nesta vida  você não vai ser muito feliz no amor… Mas na próxima encarnação, você será uma mulher muito cobiçada e todos os homens se arrastarão aos seus pés.
Tia Medonha saiu de lá muito feliz e, ao passar por um viaduto, pensou:
-”Quanto mais cedo eu morrer, mais cedo começará a minha outra vida!”
E decidiu atirar-se de lá de cima.  Mas,  Tia Medonha não morreu… caiu de costas em cima de um caminhão carregado de bananas, perdendo, então, os sentidos…
Assim que se recuperou, ainda atordoada e sem saber onde estava, começou a apalpar à sua volta e, sentindo a protuberância das bananas, murmurou, com um sorriso nos lábios…
-Um de cada vez! Por favor! Um de cada vez!

JABUTICABAS

O velho estava cuidando da planta com todo o carinho.
O jovem aproximou-se dele e perguntou:
- Que planta é esta que o senhor está cuidando?
- É uma Jabuticabeira - respondeu o velho.
- E ela demora quanto tempo para dar frutos?
- Pelo menos uns quinze anos - informou o velho.
- E o senhor espera viver tanto tempo assim?
Indagou irônico o rapaz.
- Não, não creio que viva mais tanto tempo, pois já estou no fim da minha jornada - disse o ancião.
- Então, que vantagem você leva com isso, meu velho?
- Nenhuma, exceto a vantagem de saber que ninguém colheria jabuticabas, se todos pensassem como você...

TONHÃO
Cidadezinha do interior, aquela pasmaceira, tudo parado, o dono do único boteco diz pro empregado:
-Quando você ouvir dizer que o Tonhão tá pra chegar na cidade, feche o estabelecimento e se manda, viu!
Mas não deu tempo. Alguém gritou:
-O Tonhão vem ai!
E foi aquela correria, um Deus nos acuda, jogaram o pobre garçom pra cima, pisotearam ele todo, cadê jeito de fechar as portas do boteco. Ele ficou ali estirado no chão, gelado de medo, quando viu chegar pela porta aquele homenzarrão de quase dois metros de altura, que ao encostar no balcão, o balcão quebrou-se em dois. Ele tremia feito vara verde, pálido de medo, quando o cara gritou:
-Levanta aí e vem me servir!
-S s sim... Que que é é é que o sen sen sen senhor deseja?
-Bota uma cachaça pra mim
O garçom, tadinho, entregou a garrafa de pinga para o gigante, ele mordeu e quebrou o gargalo, engoliu a cachaça toda de um só gole.
-O senhor que outra?
-Olha, menino - falou o homenzarrão. Bem que eu queria. Mas, não vai dar. Vou ter que me, mandar, porque o Tonhão vem vindo ai.