Pesquisar este blog

2.8.12

Cheng-Pong 693

EXEMPLAR ORIGINAL EM PDF

Alem das flores, o que você vê?


Frase: É um cara tão burro quem nem o errado ele faz certo!

PÃESZINHOS
Terça-feira a madame chega na padaria e pede:
-Quero uns pãeszinhos com presunto, mortadela, salame, queijo, iguais aos de ontem...
-Sinto muito, mas hoje o padeiro chegou são!

ANÃ NO GINECOLOGISTA
Uma anã vai a uma consulta ginecológica. O médico pergunta em que podia ajudar.
- Bem doutor... cada vez que chove a minha vagina dói.
- Dói? Mas como?
- Ah, doutor, ela dói, arde, fica avermelhada...
- Bem. Suba na cama que eu vou examiná-la.
O médico observa atentamente e diz:
- Na verdade não encontro nada de anormal...  Recomendaria que venha num dia de chuva, assim posso fazer um diagnóstico mais preciso.
15 dias depois, numa tarde chuvosa aparece no consultório novamente a anã.
- Ai, doutor. Não aguento mais de dor! Hoje, que está chovendo, está doendo muito novamente!
O médico manda-a deitar-se na cama, olha, coloca um lençol entre as pernas, agarra uma tesoura e começa a trabalhar.
Depois de cinco minutos:
- Como se sente?
A anã caminha um pouco:
- Estou muito bem doutor, já não sinto nada. O que é que o senhor fez?
- Nada de mais, só cortei um pouco o cano das botas de borracha...

RECATADA
A  moça era muito recatada e nem tinha coragem de dar bola para seu vizinho, um cara boa pinta, bonitão, com o olhar cheio de tesão. Um dia ela estava toda quietinha la no seu terraço, tomando seu banho–zinho de sol, quando viu no alto do edificio ao lado o vizinho olhando pra ela, empolgadão. Mal teve tempó de amarrar o sutiã, olha ele, pulando lá de cima, em frente dela.
Tomou um susto e ele:
-Estou apaixoado por você. Se eu tivesse certeza de que você não ia gritar, te comia inteirinha agora!
E ela, trêmula e assustada:
-Santa mãe... perdi a voz!

ARTILHEIRO
Morreu o oficial da artilharia. No velório a viúva falava de suas qualidades:
-Ele era um gentleman, um verdadeiro cavalheiro!
-Ah, isso era - concordavam as amigas.
-Nunca tocou um fio sequer dos meus cabelos!
-Nem uma encostadinha? - falou uma das amigas, espantada.
E a viúva confirma:
-Nem uma encostadinha!
E comentou a amiga:
-Que pontaria, hein!

GAGUINHA
Falaram pro tímido que a gaguinha dava. Ela era uma gracinha. O tímido estava tarado pela gaguinha e o amigo safado incentivando:
-Vai firme, cara. Eu conheço a peça.
O tímido foi. Dia seguinte encontrou o safado:
-Como é? Comeste?
-Não tive coragem... quando eu deitei a gaguinha na grama, ela começou: “Nã...nã, nã, nã, nã ...” Aí, antes que ela acabasse de dizer não, eu desisti!
-Burro! - falou o sacana - Ela não estava dizendo não. Ela estava era cantando de felicidade!

NO MATO
O nonno Giácomo vinha da missa e, passando perto de uma matinha, deu vontade de cagar. Entrou, achou uma  moita apropriada, pendurou o guarda-chuva num galho e agachou-se.
Terminado o serviço, ao levantar-se  bate com a cabeça na ponta do guarda-chuva pendurado no galho e exclama:
-Que fio da puta deixô esse guarda-chuva bem aqui!?
Foi coçar a cabeça, olhou pra baixo e exclamou:
-E o desgraciado ainda por cima cagou!
No dia seguinte a nonna levou o Giácomo pro oculista. Após o exame o oftalmologista  mandou fazer um óculos pra perto e pra longe. O nonno  foi na ótica e mandou fazer três óculos: um para perto, outro para longe e um terceiro pra achar os dois.

ANÃO
Um anão do circo é acusado  de ter estuprado a filha da mulher mais gorda do mundo, tão grande e lerda como a mãe.  No tribunal o juiz pergunta ao acusador como foi que o anão, tão pequeno, consegiu trepar com uma mulher tão grande.
- O cretino do anão usou o balde!
O advogado responde:
-Então não houve estupro, Meretíssimo. O estupro só se caracteriza quando a vítima rejeita o ato. Se ela quisesse bastava dar um chute no anão.
O anão ganhou a causa e na saída um amigo dele perguntou:
-Escuta, Meio-Quilo, deixa de ser sacana. Me conta direito como foi esse negócio?
-Eu usei o balde mesmo juro!
-Pra subir em cima dele?:
-Claro que não. Pra enfiar na cabeça da gorda  e me pendurar na alça.

VIUVA II
A viuva casou-se com um rapaz muito religioso. Na noite de nupcias, ele chegou-se pra ela e perguntou:
-Você permite que eu ore antes de ir para a cama?
-Claro, meu filho!
O jovem marido ajoelhou-se ao pé do leito e orou:
-Senhor, dê-me força e orientação...
A viuva imediantamente responde:
-Pede só força, queridinho. E deixa o resto por minha conta.

AMOR
Ele disse para ela, todo apaixonado:
- Posso não ser rico, não ter dinheiro, apartamentos de luxo, carros importados ou empresas como o meu amigo Carlos Eduardo mas, eu te amo muito!
Ela o olhou, com lágrimas nos olhos, abraçou-o como se não existisse o amanhã, e disse bem baixinho no seu ouvido:
- Se você me ama de verdade, me apresenta o Carlos Eduardo ...