Pesquisar este blog

22.1.14

Cheng-Pong 766

EXEMPLAR ORIGINAL EM PDF

Frase: Quando você é pequeno te obrigam a comer. Aí você cresce e a vida te obriga a parar.

CHIFRE
O cara cabisbaixo conta para um amigo:
-Minha mulher me traiu...
O amigo diz:
-É cara! Chifre é igual pernilongo... o problema não é a picada é o zun... zun... zun...

CANTORA

Mulher para o marido:
-Porque você sempre vai para a varanda, quando eu canto? Não gosta de me ouvir?
-Não é isso, querida... É que não quero que os vizinhos pensem que você está  discutindo comigo.

LEITE
A madre superiora de uma congregação irlandesa, com seus 98 anos, estava em seu leito de morte.
As monginhas a rodeavam, tentando tornar cômoda sua última viagem. Deram-lhe leite quentinho, ela bebeu um gole e não quis mais.
Uma monginha levou à cozinha o copo de leite. Nesse momento lembrou que havia na despensa uma garrafa de whisky irlandês  que  lhes  haviam dado para o Natal, e pôs uma boa dose no leite.
Voltou ao leito da superiora e aproximou o copo da boca.
A superiora bebeu um golinho, depois outro e antes de que se dessem conta, tomou até a última gota.
As monginhas lhe disseram:
-Madre, dê-nos uma última palavra de sabedoria antes de morrer.
Com um último esforço, levantou-se um pouco e lhes disse:
-Não vendam essa vaca!!!

BÊBADOS

Três bêbados saem de um bar e chamam um taxi.
O taxista viu que estavam bem mal e, assim que entraram no carro, no momento de sairem desliga o motor e diz:
-CHEGAMOS!!!
O primeiro bêbado o paga, o segundo o agradece e o terceiro lhe dá uma bofetada...
O taxista, surpreendido, pensando que o terceiro se deu conta do engano, pergunta:
-Por que você me deu um tapa?
O bebum responde:
-Para que você não corra tanto, seu desgraçado, quase nos matamos...

HOSPÍCIO

Um ministro vai visitar um hospício e dali a pouco cruza com um maluco que lhe diz:
- Boa tarde. Quem é o senhor?
- Eu sou Ministro!
- Ai coitadinho... Mas olhe, não se preocupe que eles vão curá-lo! Eu quando vim para aqui também julgava que era Napoleão e agora já estou bem!

CONFORTÁVEL

O caipira vai, pela primeira vez, ao médico, que o manda se despir. Reparando que ele não usava cueca, pergunta:
- O senhor não usa cueca slip?
- O que é isso?
- Uma peça de roupa que se veste por baixo das calças. É muito mais asseado e limpo, aquece mais e é mais confortável.
Ao saír do consultório o caipira vai numa venda e compra a tal cueca slip e no dia seguinte veste-a. Depois, vai trabalhar com o seu trator. A certa altura, como todas as manhãs, para e vai para trás de uma árvore fazer a sua necessidade fisiológica. Como  não  está  habituado usar cuecas, se esquece de tira-la. Ao erguer-se, olha para o chão e não vê nada.
Comenta para si:
-Bem que o médico disse que era mais asseado e limpo.
Volta para o trator e confirma:
-Realmente, é muito mais quente.
Senta-se no assento de metal do veículo e conclui:
-... e é realmente muito mais confortável, macia...

REMÉDIO

Joãozinho vai na farmácia toda semana comprar remédio para emagrecer.
O farmacêutico, curioso, perguntou se aqueles remédios eram apara sua mãe.
-Não, são para meu coelhinho. Papai disse que vai assá-lo quando estiver gordo.

SACO NO OMBRO

O Beppe transportava nas costas um pesado saco. Nisso passa um compadre, numa carroça, e oferece-lhe carona:
- Sobe aqui, compadre!
Beppe agradece, sobe, mas continua com o saco nos ombros. O compadre diz:
- Ponha o saco aí, que vai melhor.
- Não, compadre! Já basta o favor de levar eu, quanto mais o saco!

ESPECIALIDADE
No consultório médico, um homem entra com uma mão enfaixada e sangrando.
- Doutor, eu cai, e minha mão dói muito! Não sei se foi fratura…
- E os olhos, também machucou?
- Não, só a mão.
- O pinto, as bolas, bateu em algum lugar na queda?
- Não! Só a mão! Por quê essas perguntas bobas?
- Porque tem uma plaquinha bem grande ali  na porta do consultório escrito “Dr. Valmir – Urologista”!

OS LUSÍADAS
A professora para o aluno:
- Quem escreveu "Os Lusíadas"???...
E o aluno, gaguejando:
- Não sei, professora, mas eu não fui...
E começa a chorar.
A professora, furiosa manda chamar o pai e se queixa:
- Perguntei ao seu filho quem escreveu "Os Lusíadas" e ele respondeu que não sabia, que não foi ele...
- Bem, ele não é mentiroso, se diz que não foi ele, é porque não foi.  Já se   fosse o irmão, aquele sim é danado...
Irritada com tanta ignorância, a professora resolve ir para casa e, passando em frente ao posto da Guarda, encontra com o sargento, que lhe diz:
- Parece que o dia não foi muito bem para a senhora...
- Pois imagine o senhor que perguntei a um aluno quem escreveu Os Lusíadas" e ele respondeu que não sabia, que não foi ele...
- Não se preocupe!!!... Chamamos o moleque aqui, damos-lhe um "aperto" e vai ver como ele confessa tudo.
Com os cabelos em pé, a professora chega em casa e encontra o marido no sofá, lendo o jornal. O marido pergunta:
- Então, como foi o dia???...
- Eu perguntei a um aluno quem escreveu "Os Lusíadas"; começou a gaguejar, disse que não tinha sido ele. Chamei o pai, que me disse que ele não mente. Comentei o fato com o sargento da Guarda que quer chamá-lo e obrigá-lo a confessar. O que eu faço???...
O marido, confortando-a:
- Olha, esquece. Janta, dorme e amanhã tudo se resolve. Vai ver que você mesma escreveu e já nem se lembra mais!...