Pesquisar este blog

14.4.16

Cheng-Pong 877

EXEMPLAR ORIGINAL EM PDF

Frase: Quando uma mulher sofre em silêncio é porque está sem crédito no celular.

AMIGAS
Duas amigas conversando num barzinho:
– Nossa amiga, nem te conto! Por pouco não me apaixono por um cara que conheci, ele era bonito, corpo atlético, inteligente, romântico, sabia cozinhar, era carinhoso… ufa! Ainda bem que sai fora!
– Ei, ei, não entendi? Qual o problema?
– Você não imagina, descobri quanto ele ganha por mês no trabalho, é ridículo! Coitadinho…

GATINHOS
O cara vê uma garotinha bonitinha se derramando em lágrimas e vai falar com ela:
– Menina, por quê você está chorando?
– Ah, é que a minha gatinha teve 5 filhotinhos, e minha mãe afogou todos eles no rio!
– Ohh, tadinha! Ohh, coitadinhos! Mas não fique assim não…
– Buaaaá, como não, ela me prometeu que eu é que iria afogá-los!

CASAMENTO IDOSO
Um casal já beirando seus 70 anos resolve se casar. Ela, como sempre, começa a fazer as suas exigências:
– Quero ficar com a minha casa, tenho uma história ali.
– Tudo bem. Eu posso me mudar pra lá.
– E quero ficar com o meu carro, gosto tanto dele.
– Certo, eu vendo o meu e podemos curtir a grana extra.
– E quero sexo pelo menos cinco vezes por semana.
– Por mim tudo bem… Comigo pode ser aos sábados?!

MEMÓRIA
O cara andava péssimo de memória. Esquecia tudo. Um dia ele foi ao médico e depois de algumas semanas o médico perguntou a ele:
-Como é, sua memória melhorou?
-Cinquenta por cento doutor.
-Cinquenta por cento, como?
-Ué, eu agora já me lembro de que esqueci alguma coisa!

BAIXANDO
No dia do velório do Deoclestino a dona Firmina, esposa, estava firme, durona como sempre tinha sido. Se orgulhava de sua vida conjugal. O Deoclestino nunca a vira pelada, porém, nunca faltou ao  dever com ele.
Passados alguns messes disseram a ela que o ex-marido tava baixando num centro espírita. Levaram-na lá e dali a pouco um integrante fechou os olhos, começou a balançar e de repente sai a voz do marido:
-Você taí Firmina? Posso falar com você?
-A viuva quase desmaiou.
-É você Deoclestino?
-Claro que sou eu Firmina!
Era ele mesmo. Ela tremendo de emoção, perguntou:
-Você é feliz?
-Sim, sou Firmina!
-Mais feliz de quando estava comigo?
-Sim! Muito mais!
-Me conte querido, como é o ceu?
-Mas quem te disse que eu estou no céu?

TROCA
Depois de muita hesitação, os dois amigos do interior resolvem experimentar a tal troca de casais. Falam com as respectivas mulheres, que estranham a novidade, mas que acabam aceitando.
Na noite combinada, os quatro jantam juntos e, lá pelas dez horas, já trocados, sobem para os quartos. Alta madrugada, uma das mulheres suspira e diz:
– Olha que para nós até que foi bom isto! Mas eu gostaria de saber como estão se comportando os rapazes lá no outro quarto.

PEGADINHA DO TIO JANJÃO
Existem pizzas de tudo quanto é tipo. Você já comeu uma portuguesa grande?

CHARADA
 Imagine uma garrafa de vinho vazia, com uma rolha fixada na parte superior como da forma habitual. Dentro da garrafa há um anel de metal que está suspenso por uma corda. Como é possível fazer com que este anel de metal vá o fundo da garrafa, sem tocar no anel, no fio, na rolha ou a garrafa?

EM CASA

-Oi gatinho, tudo bem?
-Sim, e você?
-Vem aqui em casa, não vai ter ninguém aqui...
2 horas depois:
-Eu fui na sua casa e não tinha ninguém.
-Eu te avisei.

MULHERÃO
Dois amigos se encontram:
-Rapaz, te vi outro dia, na sua rua, abraçado com aquela mulher maravilhosa, passando a mão nos cabelos dela, no maior amor. Me conta, como você conquistou ela?
-O outro explica:
-Ela recebeu uma carta anônima ameaçadora. Como eu sou vizinho da figura, me propus a tomar conta dela e tem quase um mês que a gente tá nessa. Aliás, ela está quase perdendo o medo.
-E se ela perder o medo de vez, o que é que você vai fazer?
-Ué... escrever outra carta.

CAÇADOR
O velho caçador voltava muito triste, não tinha conseguido pegar sequer um gambá. De repente, numa curva da estrada, ele dá de cara com um bando de marrecos num cercado. Na beira da cerca, de cócoras, picando seu fuminho, o mineirinho. Pra não chegar em casa desmoralizado propôs:
-Meu amigo, dou-lhe 50 pratas pra dar um tiro nesses marrecos.
-Pois dê...
O homem pagou os 50, mirou bem, pum! Não acertou marreco nenhum.
-Errei. Te dou mais 50, ok?
Arrumou a espingarda, mirou e pimba! Errou novamente, era ruim de pontaria. Lá pelas tantas, disse ao minerim:
-Olha moço, eu já lhe paguei mais de dez tiros e não acertei nenhum. Não é justo, pra terminar, que eu dê dois tirinhos de graça?
-E o minerim indo embora:
-Por mim o sinhô pode dá quantos tiro quisé, doutô. Os marreco num é meu!

BRANCA DE NEVE
O menininho de 5 anos pergunta à mãe:
-Manhê, a Branca de Neve usa peruca loira, sapatos altos dourados, maquiagem, batom vermelho, vestido aberto na perna até em cima aparecendo a  calcinha?
-Claro que não filho, a Branca de Neve é uma personagem doce dos desenhos da Disney. Se veste com roupas simples.
O moleque vira para o pai:
-Aí, pai! Você tava errado, essa mulher que está escondida no armário Não é a Branca de Neve que você disse...

MISSIONÁRIO E O ÍNDIO
Um missionário passou longos anos vivendo entre tribos nativas. Sua função era ensinar a eles como plantar o próprio alimento, construir suas casas e ser autossuficiente. Depois de todo esse tempo longe, ele viu que já era hora de voltar para casa.
Em todos esses anos, ele não ensinou aos nativos como se comunicar em outra língua, ou pelo menos mostrar coisas básicas em outra língua. Então ele convidou o chefe da tribo para andar pela floresta. Durante a caminhada, ele aponta para uma árvore e diz: "Isto é uma árvore". O chefe dá um grunhido: "Árvore".
O missionário fica bem contente com a resposta.
Eles andam um pouco mais e ele então aponta para uma pedra e diz: "Isto é uma pedra". O chefe da tribo olha para ele e solta outro grunhido: "Pedra". O missionário fica eufórico, e pensa o quanto é fácil ensinar a se comunicar, até que ele ouve um barulho vindo dos arbustos.
Quando ele se aproxima, se surpreende ao ver um casal em relações sexuais, bem ali no meio da mata! O chefe da tribo só assistindo a cena, e o missionário, sem graça, diz:
-”Andando de bicicleta”.
Dessa vez, o chefe não diz nada. Simplesmente pega seu arco e flecha e mata os dois ali mesmo!
O missionário fica chocado e diz ao chefe: "Eu não acredito! Em todos esses anos eu ensinei a você e à sua tribo para ser mais civilizado! Por que você fez isso??"
O chefe aponta e diz:
"Bicicleta MINHA!"

Resp. Charada: Ao usar uma lupa e os raios do sol você pode queimar a corda e, consequentemente, fazer com que o anel caia para a parte inferior da garrafa.